Edifícios do Kilamba e Sequele construídos por Chineses, apresentam sinais de desabamento

Moradores das centralidades do Kilamba e do Sequele monstram-se apreensivos com a degração dos imóveis. 

Muitos edifícios das duas centralidades estão com fissuras enormes que fazem vazar água para o interior dos apartamentos. Só no Sequele por exemplo, a administração recebe por mês mais de cem (100) reclamações.

A situação inquieta os moradores que sentem-se inseguros habitando em apartamentos com várias fissuras. São ainda obrigados a pôr bacias nos cómodos com vazamentos para conter as inundações da canalização.

Ambas as centralidades foram construídas com financiamento e empreiteiros chineses. Em menos de 15 anos de existência, os edifícios parecem ter chegado ao limite de saturação.

 

Fonte:TPA

PARTILHE ESTE ARTIGO EM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *