Jacob Zuma renunciou a Presidencia da África da Sul, depois de pressionado pela ANC

O Presidente da África do Sul, Jacob Zuma comunicou ontem, ao final da noite, a sua demissão, “com efeitos imediatos”. e  sem ruptura com direcção do seu partido, o Congresso Nacional Africano (ANC).

Horas depois de ter anunciado que não cumpriria o ultimato “injusto” do ANC, para se demitir. Jacob Zuma bateu mesmo com a porta.

Numa curta declaração transmitida pela televisão, o político comunicou ao país. Que deixa a Presidência da África do Sul com efeitos imediatos”, mas em desacordo com direcção do seu partido.

“Nenhuma vida deve ser perdida por minha causa. O ANC não será nunca dividido por mim”, disse Jacob Zuma na mensagem.

Apesar de ter sublinhado o seu protesto em relação à decisão da liderança do partido. Zuma salientou que sempre foi um militante disciplinado. Estou de saída mas continuarei a servir o povo da África do Sul e o ANC. A organização a quem dediquei toda a minha vida”, concluiu o Presidente demissionário.

A saida de Jacob Zuma foi ditada terça-feira, 13, pelo Comité Nacional do ANC. Órgão decisor do partido, decidiu que Jacob Zuma teria de sair. Deixando o cargo para o actual líder do partido, Cyril Ramaphosa.

Foi-lhe mesmo dado um prazo de 48 horas, que terminou ontem, para o efeito.

PARTILHE ESTE ARTIGO EM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *