Jornalista e activista Rafael Marques vence prémio internacional Herói da Liberdade de Imprensa

Julgado em Angola e galardoado no mundo, Rafael Marques tem sido alvos de processos ano pós ano no seu próprio país. O jornalista e ativista venceu o prémio 70º Herói Mundial da Liberdade de Imprensa (World Press Freedom Hero 2018).

Anunciou esta terça-feira o “Instituto Internacional da Imprensa” (IPI). Apesar da repressão sistemática dos meios independentes em Angola. Rafael Marques tem conseguido, correndo grande risco pessoal – fazer incidir uma luz no abuso de poder ao nível mais elevado com coragem e persistência.

O IPI sublinha que Rafael Marques tem “enfrentado décadas de assédio e processos jurídicos. Por revelar a corrupção e os abusos de direitos humanos” em Angola, em nome da liberdade de imprensa.

Numa nota, Rafael Marques afirmou estar “profundamente honrado e agradecido”. Sublinhando que o prémio surge numa altura em que está a ser julgado por denunciar a corrupção.

O Presidente Lourenço afirma estar a lutar contra isso. No entanto, é inadequado receber um prémio internacional por fazer o trabalho básico. De expor os males do meu próprio país a fim de corrigi-los para o bem comum”, ironizou.

O prémio Herói Mundial da Liberdade de Imprensa destaca anualmente jornalistas que têm contribuído de forma significativa. Para a promoção da liberdade de imprensa, correndo riscos pessoais. O galardão será entregue numa cerimónia que terá lugar a 22 de junho em Abuja, na Nigéria.

PARTILHE ESTE ARTIGO EM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *