UNITA sugere a PGR que investigue o Fundo Soberano Angolano por desvios de verbas 

Em conversa com a VOA, Sakala portavoz da UNITA nega qualquer perseguição aos filhos do antigo Presidente da Republica. Mas reitera que o seu partido quer ver todos os “gatunos” responsabilizados criminalmente. E por isso exige igualmente à Procuradoria Geral da República a assumir as suas responsabilidades constitucionais e legais.

Uma eventual investigação às responsabilidades políticas e administrativas no “descaminho de verbas” do Fundo Soberano de Angola (FSDEA). Não é inicio de qualquer perseguição aos filhos do antigo presidente da Republica, diz a UNITA. Que pretende propor a criação de uma Comissão Parlamento de Inquérito.

O porta-voz do principal partido da oposição Alcides Sakala diz esperar que a Assembleia Nacional aprove a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Apesar de o MPLA ter a maioria qualificada

A posição da UNITA consta de um comunicado do secretariado executivo da comissão política daquele partido. Na sequência do que consideram ser “mais um escândalo que mancha o bom nome” do país. Em referência às dúvidas sobre o FSDEA, que gere activos do Estado no valor de 5.000 milhões de dólares, no âmbito da investigação jornalística internacional denominada ‘Paradise Papers’.

PARTILHE ESTE ARTIGO EM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *